Aconteceu na AEERJ

A AEERJ sempre busca aproximar as empresas Associadas do poder público, promovendo eventos e participando de atividades que estimulem essa interação. Leia aqui sobre algumas das principais ações da Associação.

Sugestões, dúvidas e críticas pelo e-mail: comunicacao@aeerj.org.br

Localize:
Página 8: registro 211 a 239 de 239 » »|
09/Dez/2008

Almoço celebra engenheiros

Convidado a fazer uma homenagem aos engenheiros no almoço mensal do Clube de Engenharia, Francis Bogossian, presidente da AEERJ, afirmou que o país sente agora os efeitos dos anos em que as faculdades de engenharia se esvaziaram. Agora, com o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) em andamento e a integração do governo do estado com o governo federal, o Rio de Janeiro sofre com a falta de profissionais qualificados.

05/Dez/2008

Francis é admitido na Academia Pan-Americana de Engenharia

A convite da Federação Brasileira das Associações de Engenheiros (Febrae), Francis Bogossian, presidente da AEERJ, foi admitido na Academia Pan-Americana de Engenharia. A admissão ocorreu em assembleia da Academia realizada em 2 de dezembro de 2008, durante reunião da União Pan-Americana de Associações de Engenheiros (Upadi), que foi seguida do encontro internacional World Engineers Convention – WEC 2008, em Brasília.

04/Dez/2008

Carioca é a Empresa de Engenharia do Ano

A Carioca Engenharia recebeu, no dia 3 de dezembro de 2008, o título de Empresa de Engenharia do Ano – Setor Construção, dado pela revista O Empreiteiro, em cerimônia realizada no Centro de Convenções da Firjan, com a participação da AEERJ na mesa principal, representada por seu presidente, Francis Bogossian.
A Carioca Engenharia foi fundada em 1947 por João Carlos Backheuser com o objetivo de realizar pequenas obras de calçamento e de galerias pluviais. Chega agora aos 62 anos como uma das maiores empresas do país, empregando mais de 12 mil pessoas. O faturamento projetado para 2008 é de R$ 1,1 bilhão, o que significa um crescimento de 83,3% em relação ao ano passado.
O diretor da revista, Joseph Young, entregou o diploma de premiação a Roberto Moscou, diretor-geral da Carioca Engenharia, em cerimônia que contou com a presença de Ricardo Backheuser, Ricardo Backheuser Filho, Eduardo Backheuser e Luiz Fernando Santos Reis, além de vários diretores da empresa e de mais de 300 convidados, entre empresários e autoridades.
Moscou destacou a identidade institucional da empresa, constituída por uma equipe dedicada e com alta capacidade técnica que hoje executa grandes obras em todo o país, entre elas, a construção da Cidade da Música e do terminal portuário da Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA) no Rio de Janeiro, do gasoduto Urucu-Coari-Manaus, com 197 quilômetros de extensão, na Amazônia, e do Expresso Tiradentes, em São Paulo.

14/Nov/2008

AEERJ apoia Seminário ImPACto Rio


eve-ce-prog-ImpactoRio.pdf

A AEERJ apoiou o Clube de Engenharia na realização do seminário ImPACto Rio, que contou também com a participação do governo do Estado do Rio de Janeiro e do governo federal. O vice-governador e secretário de Obras Luiz Fernando Pezão apresentou, no encerramento do evento, a exposição O panorama do PAC no Rio de Janeiro.
O seminário, realizado nos dias 11, 12 e 13 de novembro de 2008, foi dividido em três temas: PAC saneamento ambiental – Rumo à universalização dos serviços (água, esgoto e drenagem no interior do estado e na Região Metropolitana); O PAC e a urbanização das favelas; Infraestrutura, logística e transportes no estado (Arco Metropolitano e dragagem do Porto de Itaguaí).
Além de Pezão, participaram os secretários estaduais de Meio Ambiente, Marilene Ramos; Habitação, Noel de Carvalho; e Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno. Apresentaram exposições as seguintes Associadas, que têm obras no PAC: Carioca, Delta, OAS, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez e Odebrecht.

12/Nov/2008

Atrasos de pagamentos em Nova Iguaçu

A AEERJ, atendendo a reclamações de várias Associadas com relação a atrasos nos pagamentos das faturas das obras do programa Funasa, na Prefeitura de Nova Iguaçu, mobilizou a Diretoria em busca de uma solução. Ficou decidido que a empresa que estiver sofrendo esse tipo de problema deve enviar para o diretor executivo da Associação, João Américo, a relação das faturas indicando: nº do contrato; valor do contrato; data do protocolo de entrada da fatura no órgão. Essa lista deve ser enviada até o dia 17 de novembro, pelo e-mail joaoamerico@aeerj.com.br.


06/Nov/2008

Debate na AEERJ

Durante mesa-redonda realizada em 4 de novembro de 2008 na AEERJ, o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF), José Domingues Vargas, disse que vai estudar o pleito dos Associados para agilizar a liberação das faturas das obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), reduzindo o prazo para cinco dias úteis.
A declaração foi feita após o diretor administrativo financeiro da Associação, Carlos Brizzi, relatar que, em São Luiz (MA), as faturas são liberadas pela CEF em cinco dias úteis. Esse prazo é contado da data da entrada da fatura/medição na CEF até a solicitação da contrapartida.
Foi solicitada também a redução dos processos burocráticos para aproximar os pagamentos de 30 dias, conforme contratos. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, disse que levará o pleito ao governador Sérgio Cabral e ao vice-governador e secretário de Obras, Luiz Fernando Pezão.

04/Nov/2008

Investimentos públicos estão garantidos para 2009


eve-aeerj-BNDESnov2008.pdf

Perspectivas para a Economia Brasileira, por Élvio Gaspar, Diretor de Inclusão Social e Crédito do BNDES

A AEERJ realizou, no dia 4 de novembro de 2008, uma mesa-redonda no auditório de sua sede, no Centro do Rio de Janeiro, com a participação de Julio Bueno, secretário de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Elvio Gaspar, diretor de Inclusão Social e Crédito do BNDES, e José Domingos Vargas, superintendente regional da Caixa Econômica Federal (CEF). Todos foram unânimes em afirmar que os investimentos em infraestrutura tanto por parte do governo federal quanto pela iniciativa privada devem manter o mesmo ritmo em 2009, apesar da crise internacional.
Segundo Vargas, não faltarão recursos para as obras públicas no Rio de Janeiro. Os recursos federais estão garantidos e, ao mesmo tempo, o lucro da CEF permite oferecer linhas de crédito de capital de giro com prazos dilatados, além das menores taxas de mercado.
Questionado pelos Associados sobre a demora na liberação dos pagamentos das faturas das obras do PAC, Vargas explicou que o início dos trabalhos foi marcado por entraves burocráticos devido à complexidade dos projetos. Ele acredita, no entanto, que, a partir de agora, os processos ganharão maior agilidade. Quinzenalmente reúnem-se no Rio representantes da Caixa, do Ministério das Cidades e do governo do estado para analisar o andamento dos projetos.
Sobre os efeitos da crise na economia brasileira, Julio Bueno disse não acreditar que haverá redução do investimento público nem do investimento privado, porque o ativo real é o grande atrativo nos tempos de crise. Citou, como exemplo, o leilão de privatização de rodovias realizado na semana passada em São Paulo, no qual o governo paulista arrecadou R$ 3,5 bilhões e as concessionárias se comprometeram com um investimento de mais de R$ 8 bilhões nos próximos oito anos.
O secretário afirmou que alguns setores, como siderurgia e mineração, deverão ser afetados pela crise; já o setor de petróleo deve continuar a investir no Brasil. Isso porque o barril de petróleo está  na casa dos US$ 63, mas a extração do petróleo do pré-sal é viável até US$ 35 o barril.
Elvio Gaspar fez uma apresentação para os Associados intitulada Perspectivas para a economia brasileira, mostrando que os investimentos em produção no Brasil vêm crescendo a um ritmo 2,5 vezes maior do que o PIB. Mesmo que haja uma redução nesse ritmo, disse, o volume do investimento produtivo em 2009 deve ficar entre R$ 300 bilhões e R$ 500 bilhões.
Ainda de acordo com Gaspar, os desembolsos do BNDES em 2008 vão atingir mais de R$ 90 bilhões. A curto prazo, para reduzir os impactos da contração do crédito internacional, o governo federal já reduziu o compulsório dos bancos, criou um novo Exim que oferece linha de crédito à exportação e liberou recursos do FAT para capital de giro.

03/Nov/2008

AEERJ participa de reunião na Alerj

O diretor executivo da AEERJ João Américo participou, no dia 31 de outubro de 2008, de reunião na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) que preparou a montagem do seminário Rio Competitivo: Limites e Potencialidades do Incentivo Fiscal para o Desenvolvimento Econômico do Estado. No evento, os secretários da Fazenda, Joaquim Levy, e de Desenvolvimento, Julio Bueno, mostraram que a redução de impostos não é o único atrativo para as empresas; a infraestrutura adequada é um dos fatores que mais pesam na decisão sobre a localização das empresas.

24/Out/2008

As empresas brasileiras e a crise internacional

O presidente da AEERJ, Francis Bogossian, e o diretor executivo, João Américo, participaram do seminário Crise Internacional e as Empresas Brasileiras, promovido pela Firjan. Na ocasião, foi apresentado o resultado de pesquisa realizada com empresários do Rio de Janeiro. Das 331 empresas consultadas, 54% disseram que não sofreram alteração na demanda e que estão mantendo os investimentos previstos. A principal queixa foi de escassez de financiamento. Mas tanto Domingos Vargas, da Caixa Econômica Federal, quanto Ernani Torres, do BNDES, garantiram que há recursos em ambas as instituições para atender o empresariado.

22/Out/2008

Versão 2008 do site da AEERJ

A nova versão do site da AEERJ traz, imediatamente, três importantes inovações para os Associados:

Facilidade de acesso
Todas as consultas passam a ser feitas a partir da primeira página do site.

Destaque para os Associados
1) Abaixo do logotipo da AEERJ foi criada uma galeria de fotos com as obras realizadas pelas empresas Associadas. Cada empresa será ilustrada por uma foto, com o link para seus dados cadastrais. Esta seção é aberta para todas as Associadas. As fotos que estão no site, atualmente, são as que a AEERJ tinha em seus arquivos. Os Associados poderão incluir ou substituir fotos, sempre que desejarem, enviando o arquivo no formato JPG (82x56pixels) para o e-mail: comunicacao@aeerj.com.br.
2) Na área central da primeira página, a cada dia um Associado será Destaque, com link para o site da empresa.

Busca
A consulta de Busca foi ampliada e a pesquisa agora pode ser feita em todos os arquivos de texto, seja Notícias, Artigos, Clipping.

Envie suas sugestões ou críticas para o e-mail: ana.maria@aeerj.com.br

19/Out/2008

A questão dos aeroportos no Fórum da Alerj

O presidente da AEERJ, Francis Bogossian, integrou a mesa de abertura do Fórum Permanente de Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro, composta pelo presidente da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), deputado Jorge Picciani; o governador Sérgio Cabral; o senador Francisco Dornelles; o presidente da Firjan, Eduardo Eugênio; o diretor da Agência Nacional da Aviação, Alexandre Barros; e o presidente da Infraero, Sérgio Gaudenzi. O evento, promovido pela Alerj em 11 de agosto de 2008, teve como tema a recuperação do Aeroporto Internacional Tom Jobim, uma das reivindicações da Frente Pró-Rio.
A Infraero garantiu que vai investir R$ 400 milhões até 2010 para concluir o Terminal 2 e reformar o Terminal 1. Justificou a demora no processo argumentando que as duas últimas licitações ficaram desertas, porque os preços determinados pelo TCU não atraíram concorrente. Ainda este mês o edital será republicado. Sérgio Cabral rebateu dizendo que o Tom Jobim recebeu a pior nota dada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) à candidatura do Rio para as Olimpíadas de 2016 e que a cidade não pode ser prejudicada pela Infraero.
O governador defendeu a concessão do aeroporto à iniciativa privada, uma vez que as obras previstas pela estatal estão aquém das exigências do COI. Os estacionamentos, por exemplo, terão de ser transferidos para outro local, porque, pelas novas regras internacionais de segurança aeroportuária, eles não podem ficar alocados na área do terminal.
Cabral citou como exemplo os aeroportos de Lima, no Peru, e Quito, no Equador, que recebem mais investimentos do que o Tom Jobim, e mostrou que, embora a bancada do Rio tenha conseguido incluir as obras do aeroporto no Orçamento Geral da União, os investimentos previstos representam apenas 10% do que está destinado para Guarulhos (SP); metade do que está programado para o aeroporto de Curitiba (PR); e inferior aos recursos autorizados para o aeroporto de Macapá (AP).

23/Set/2008

Brizzi participa de Grupo de Trabalho da CBIC

O diretor administrativo financeiro da AEERJ, Carlos Alberto Brizzi, participou de Grupo de Trabalho organizado pela Comissão de Obras Públicas da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) que visa solucionar problemas referentes a programas de obras que envolvem repasses de recursos federais através da Caixa Econômica Federal (CEF), basicamente as obras do PAC. O Grupo de Trabalho contou com a participação da própria CEF e do Ministério do Planejamento.

23/Set/2008

Debate sobre royalties do petróleo

O Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico da Assembleia Legislativa (Alerj), do qual a AEERJ é membro, realizou o seminário Petróleo e Desenvolvimento: Perspectivas e Impacto dos Royalties na Economia Fluminense, no dia 22 de setembro de 2008, no Plenário Barbosa Lima Sobrinho da Alerj, no Centro do Rio de Janeiro, com a presença do governador Sérgio Cabral.
Na abertura, o presidente da Alerj, deputado Jorge Picciani, fez uma exposição sobre O petróleo como poupança nacional e propulsor do desenvolvimento, enquanto o senador Francisco Dornelles desenvolveu o tema O petróleo e a federação.
O seminário contou ainda com a participação do secretário estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços, Julio Bueno, que abordou O impacto dos royalties na economia fluminense, e do presidente do IBGE, Eduardo Pereira Nunes, que explicou os Critérios atuais de distribuição dos royalties com base na Lei nº 7.525, de 22/07/86.

09/Set/2008

Frente Pró-Rio em ação pelo Aeroporto Tom Jobim

Em reunião na Firjan no dia 8 de setembro de 2008, a Frente Pró-Rio, sob a coordenação do presidente da AEERJ, Francis Bogossian, debateu com os deputados Hugo Leal e Otávio Leite três temas importantes para o Estado do Rio de Janeiro: as propostas de mudança na distribuição dos royalties do petróleo, a situação do Aeroporto Tom Jobim e a recuperação do Hospital do Fundão.
O encontro, que contou com a presença de representantes de várias entidades de classe, teve grande repercussão na imprensa. A preocupação com a revitalização do Aeroporto Tom Jobim se justifica porque, embora receba cinco vezes mais passageiros do que o Aeroporto Hercílio Luz, em Florianópolis (SC), a proposta orçamentária da União para 2009 prevê R$ 47,4 milhões para o aeroporto carioca e R$ 125,6 milhões para o catarinense.

20/Ago/2008

Eleições municipais 2008

Atenta às eleições municipais, a Diretoria da AEERJ se reuniu com cada um dos principais candidatos à Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro: Jandira Feghali, Marcelo Crivela, Eduardo Paes, Fernando Gabeira, Solange Amaral e Alessandro Molon. O objetivo: detalhar para os candidatos os problemas que mais afetam o setor de obras públicas no Rio de Janeiro, provocados por decisões do prefeito Cesar Maia.
A maior queixa refere-se à expulsão do BDI (Bonificação e Despesas Indiretas) dos orçamentos de obras públicas no município a partir de 1994. A medida foi a principal causa de falência ou de mudança de ramo de empresas de construção tradicionais que trabalhavam para a Cidade do Rio de Janeiro. O reajustamento dos orçamentos, estendido de um para dois anos no município e a liberação parcial dos empenhos nas obras contratadas foram os outros dois fatores que levaram ao sucateamento e ao fechamento de construtoras de obras públicas.

12/Ago/2008

Liberação dos empenhos na CEF

O presidente da AEERJ, Francis Bogossian, o diretor administrativo financeiro, Carlos Alberto Brizzi, e o diretor executivo João Américo foram recebidos em 11 de agosto de 2008 pelo superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF), José Domingos Vargas, para discutir a liberação dos recursos das obras estaduais e municipais realizadas dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Rio de Janeiro.
Vargas mostrou-se bastante receptivo e disse que já estão marcadas reuniões com diversas áreas da CEF, tendo em vista acelerar o processo de desembolso. A visita foi motivada pelas dificuldades que várias empresas estavam enfrentando para receber os repasses da Caixa referentes a obras executadas. Um quadro detalhado com o valor devido, o período de atraso do pagamento e o nome do órgão contratante foi entregue à Caixa.

05/Ago/2008

Posse da Diretoria

A cerimônia de posse da Diretoria e do Conselho Fiscal da AEERJ para o triênio 2008-2011 foi realizada no dia 4 de agosto de 2008, às 18 horas, no Centro de Convenções da Firjan, no Centro do Rio de Janeiro. Reuniu mais de 300 pessoas, entre Associados e autoridades municipais e estaduais.
Além do presidente da Associação, Francis Bogossian, a mesa principal foi composta por: Luiz Fernando Pezão, vice-governador do Estado do Rio de Janeiro e secretário de Obras; José Carlos Murta Ribeiro, presidente do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro; Marcos Vilaça, ministro do Tribunal de Contas de União; Thiers Montebello, presidente do Tribunal de Contas do Município do Rio de Janeiro; Sérgio Machado, presidente da Transpetro; Rodrigo Dantas, secretário municipal de Obras, representando o prefeito César Maia; e Roberto Kauffmann, presidente do Conselho da Firjan.
Destacavam-se, entre os convidados, Julio Lopes, secretário estadual de Transportes; Wagner Victer, presidente da Cedae; os deputados federais Solange Amaral, Hugo Leal e Otávio Leite; e a vereadora Aspásia Camargo.
A cerimônia começou com um discurso de Francis sobre a retomada do desenvolvimento no Rio de Janeiro a partir do governo Sérgio Cabral e a importância do BDI (Bonificação e Despesas Indiretas) na elaboração dos orçamentos de obras. Em seguida, Luiz Fernando Pezão respondeu aos questionamentos do presidente da AEERJ dizendo que "trabalhar sem BDI é uma economia burra". E prosseguiu: "Quando eu era prefeito de Piraí, sempre trabalhei com BDI, com isto se foge dos aditivos e se estimula a economia. Este é o momento propício para se conversar sobre o assunto com os candidatos a prefeitura do Rio."
Na ocasião, foi realizada a entrega do Prêmio AEERJ – Dirceu de Alencar Velloso às três melhores teses de doutorado e às três melhores dissertações de mestrado das universidades do Rio de Janeiro, como estímulo ao desenvolvimento do ensino de engenharia civil no estado. Os premiados receberam um certificado da Comissão Julgadora, um troféu e um prêmio em dinheiro oferecido por Carioca Christiani-Nielsen, Construtora OAS, Delta Construções, FW Engenharia, Geomecânica e Oriente, todas Associadas.

18/Jul/2008

AEERJ apoia Banco de Projetos

A convite do presidente do Clube de Engenharia, Heloi Moreira, a AEERJ apoiou a iniciativa de criação do Banco de Projetos do Estado do Rio de Janeiro, passando a integrar o Conselho Consultivo Estratégico do Estado do Rio de Janeiro. A cerimônia de assinatura dos estatutos ocorreu por ocasião da abertura do Seminário Banco de Projetos do Estado do Rio de Janeiro.

09/Jul/2008

Convênio com o Ibec

A AEERJ assinou convênio com o Instituto Brasileiro de Engenharia de Custos (Ibec) por meio do qual as Associadas podem obter desconto de 10% sobre o valor das mensalidades nos cursos de graduação e pós-graduação. O benefício é extensivo tanto à diretoria das empresas quanto a seus funcionários e dependentes.

17/Jun/2008

Mobilização em torno dos royalties do petróleo

Como integrante e coordenadora da Frente Pró-Rio, a AEERJ está mobilizando empresários e políticos contra as mudanças na lei dos royalties do petróleo. O assunto foi discutido no dia 16 de junho de 2008, em reunião no Clube de Engenharia, com a presença do engenheiro Wagner Victer, ex-secretário estadual de Energia, Indústria Naval e Petróleo do Rio de Janeiro, a subsecretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Renata Cavalcani, e os deputados federais Hugo Leal e Otávio Leite.

30/Mai/2008

Eleições na AEERJ

Em Assembleia Geral Ordinária realizada nos dias 29 e 30 de maio de 2008, os Associados aprovaram o balanço e as demonstrações contábeis do exercício de 2007 da AEERJ e elegeram a Diretoria e o Conselho Fiscal para o triênio 2008-2011.
O presidente da entidade, Francis Bogossian, foi reconduzido ao cargo, assim como o vice-presidente, Eduardo Backheuser (Carioca), e o diretor adminsitrativo financeiro, Carlos Eduardo Brizzi Benevides (Dimensional).
Os outros diretores eleitos foram: Alberto Quintaes (Andrade Gutierrez); Antonio Machado Evangelho (Vile Romi); Gustavo Souza (Queiroz Galvão); Jefferson Paes Figueiredo Filho (Darwin); Marcelo Sengés Carneiro (Tecnosolo); Moysés Spilberg (Spil); Reginaldo Assunção Silva (OAS); e Ricardo Araujo Farah (Sanedraga).
Para o Conselho Fiscal foram eleitos: Hécio Luiz da Silveira Gomes (Hécio Gomes); João Borba Filho (Odebrecht); João de Deus Vaz da Silva Neto (Arkhe); Luiz Carlos de Carvalho (Medeiros); e Luiz Batista Girardi (RL2).

17/Mai/2008

Construtoras querem cooperativa de compras

A AEERJ, o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Rio de Janeiro (Sinduscon-Rio) e a Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi-RJ) realizaram no dia 16 de maio de 2008, às 10h30, uma reunião de trabalho visando à constituição de uma Cooperativa de Compras da Construção Civil do Rio de Janeiro. O encontro contou com a participação dos dirigentes da Coopercon do Ceará, que funciona há 11 anos com grande sucesso.

13/Mai/2008

Reforma do Hospital do Fundão

O estado de degradação do prédio do Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (Hospital do Fundão) levou o coordenador da Frente Pró-Rio, Francis Bogossian, presidente da AEERJ, a incluir a recuperação do hospital como uma das metas do movimento. Em 12 de maio de 2008, Francis promoveu uma reunião com diretores do hospital, entidades membros da Frente Pró-Rio e parlamentares para traçar uma linha de ação, visando transformar o hospital em modelo de centro de saúde.

13/Mai/2008

Apoio à ABMS

Em apoio à Associação Brasileira de Mecânica dos Solos e Engenharia Geotécnica – Núcleo Regional do Rio de Janeiro (ABMS-NR-RJ), a AEERJ cedeu seu auditório para a realização de palestras técnicas. No dia 13 de maio de 2008, foi realizada a palestra Processos de melhoramento de solos por vibração profunda vibro-substituição (colunas de brita) e vibro-compactação – Aspectos teóricos e práticos, proferida pelo engenheiro geólogo Miguel Ângelo e Silva Candeias, diretor técnico-comercial na sucursal portuguesa da Keller Grundbau GmbH. A obra em questão está sendo realizada pela Keller-Craft na Cia. Siderurgia da ThyssenKrupp-CSA, em Santa Cruz (RJ).

25/Fev/2008

Atuação do coordenador da Frente Pró-Rio em Brasília


O Globo- Tom Jobim.doc

O jornal O Globo repercutiu a visita do coordenador da Frente Pró-Rio, Francis Bogossian, presidente da AEERJ, ao deputado José Pimentel, em Brasília, para solicitar complementação de verba para o Aeroporto Tom Jobim. (Clique aqui para ler a íntegra da reportagem.)

19/Fev/2008

Reunião Frente Pró-Rio

A reunião da Frente Pró-Rio realizada em 18 de fevereiro de 2008, na sede da AEERJ, contou com a presença do vice-governador e secretário de Obras do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e dos deputados Hugo Leal, Otávio Leite e Solange Amaral. Foram debatidas as liberações orçamentárias que estão em andamento na bancada do Rio de Janeiro.

24/Jan/2008

Homenagem do Clube de Engenharia

A AEERJ foi homenageada pelo Clube de Engenharia em almoço realizado no dia 24 de janeiro de 2008. O evento, que lotou o 24º andar do Clube, no Centro do Rio de Janeiro, contou com a presença do vice-governador, Luiz Fernando Pezão, que aproveitou para dizer que não faltarão obras para as construtoras nos próximos anos. Pezão ressaltou ainda a importância da atuação da AEERJ e de seu presidente, Francis Bogossian, para que o governo pudesse finalizar mais de 50 projetos no primeiro ano da gestão Sérgio Cabral. O presidente do Clube de Engenharia, Heloi Moreira, entregou uma placa de homenagem a Francis.

15/Jan/2008

Wagner Victer recebe a AEERJ

Nos primeiros dias de janeiro de 2008, o presidente da Cedae, Wagner Victer, recebeu a Diretoria da AEERJ, representada por Francis Bogossian, Carlos Alberto Brizzi e João Américo, para informar que a empresa fechou 2007 com R$ 100 milhões em caixa e todas as faturas pagas.
Para 2008, Victer garantiu que a Região Metropolitana, que receberá recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), será transformada em um canteiro de obras de saneamento. Informou também que a Secretaria de Estado de Obras (Seobras) ficará responsável por realizar as licitações com orçamentos entre R$ 20 milhões e R$ 600 milhões, enquanto a Cedae acompanhará a execução das obras.

04/Jan/2008

Inclusão na cadeia de petróleo e gás

A fim de capacitar as pequenas construtoras (com até 100 empregados) para que executem obras para a Petrobras, a AEERJ ofereceu aos Associdados o curso Capacitação de Fornecedores para a Cadeia de Petróleo e Gás, elaborado pelo Sebrae em parceria com o Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp).

 
00:00:02 Alterar a senha | , sair Valid XHTML 1.0 Transitional